Notícias

Dívida do governo com santas casas e hospitais filantrópicos passa de R$ 600 milhões

Por Redação , 28/11/2018 às 08:54
atualizado em: 28/11/2018 às 09:26

Texto:

Foto: Reprodução/ Santa Casa
Reprodução/ Santa Casa

Com mais de R$ 600 milhões para receber do governo estadual, hospitais filantrópicos e santas casas de Minas Gerais estão com problemas para manter o atendimento. Nessa terça-feira (27), o texto da medida provisória que socorre as unidades que atendem pelo SUS com recursos do FGTS foi publicado no Diário Oficial da União (DOU). A medida valerá até o fim de 2022. 

OUÇA A MATÉRIA COMPLETA 

A presidente do Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais (Federassantas), Kátia Rocha, destacou que “desde 2016, quando nós começamos a participar das reuniões do Ministério Público Estadual, junto com o procurador-geral de Justiça, nós já alertávamos que a situação de Minas Gerais, se não fosse trabalhada criando um fluxo financeiro de pagamento para essas instituições, mesmo em momentos de crise, que a coisa ia se agravar muito”, pontuou.

Para Kátia Rocha, “hoje nós estamos prestes a viver um colapso em todo o estado de Minas Gerais”. Ela destacou que em novembro de 2017, a Federassantas foi à Justiça “não apenas em prol dos hospitais (Filantrópicos), mas também em prol de toda coletividade que demandam do Sistema Único de Saúde (SUS)”.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde reconheceu uma dívida pendente e disse que tem se esforçado para honrar com os compromissos. 

Desde 2017, o governo de Minas repassou quase R$ 378 milhões para os hospitais filantrópicos e santas casas. Ainda de acordo com a nota, o atraso também pode estar vinculado à demora na apuração de indicadores e ao cumprimento de metas. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link