Notícias

Dia Nacional do Teste do Pezinho: especialista alerta para importância do exame

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 06/06/2019 às 10:17
atualizado em: 14/06/2019 às 10:28

Texto:

Foto: Arquivo/ Agência Brasil
Arquivo/ Agência Brasil

Com apenas uma gota de sangue retirada do pé do recém-nascido, é possível diagnosticar doenças graves que podem interferir no desenvolvimento do bebê. Quanto mais cedo as doenças forem identificadas e tratadas, maior a possibilidade de evitar sequelas nas crianças. O exame é mais do que uma recomendação do Ministério da Saúde, é prescrito por lei no Brasil.

“É a oportunidade de achar doenças em bebês, antes mesmo de eles ficarem doentes. O exame foi criado na década de 1960, nos Estados Unidos, e é hoje o maior programa mundial de medicina preventiva em doenças genéticas. O teste é importante porque leva ao diagnóstico de doenças raras que, quando tratadas desde os primeiros dias, melhora a qualidade de vida da criança e, em muitos casos, evita a morte”, explica o médico Armando Fonseca, fundador e diretor-geral do laboratório Diagnósticos Laboratoriais Especializados (DLE), do Grupo Pardini.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o exame deve ser feito a partir de 48 horas após o nascimento do bebê e até o quinto dia de vida, já que as crianças acometidas por muitas das doenças pesquisadas através do Teste do Pezinho podem apresentar aspecto saudável ao nascimento.

No Brasil, o exame aplicado pelo SUS detecta seis doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme, fibrose cística, deficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita. O certo atraso na rede pública é motivo de campanhas entre médicos de todas as regiões para que os testes sejam ampliados.

Na rede privada, o exame pode encontrar, em média, cerca de 20 doenças. No entanto, alguns laboratórios particulares oferecem testes que podem identificar de 50 a 100 patologias. Entre elas estão infecções congênitas como a toxoplasmose, chagas, sífilis, HIV, e as doenças do metabolismo. 

Com o objetivo de aumentar o número de doenças identificadas pelo teste, na rede pública de saúde, existe em andamento a campanha do Teste do Pezinho Ampliado. A meta da mobilização é alcançar um milhão de assinaturas para conseguir aumentar o número de doenças que podem ser detectadas com o exame realizado pelo SUS para os recém-nascidos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link