DIGI+ Campeão Mineiro - Internas

Notícias

Dia Nacional do Teste do Pezinho: especialista alerta para importância do exame

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 06/06/2019 às 10:17
atualizado em: 14/06/2019 às 10:28

Texto:

Foto: Arquivo/ Agência Brasil
Arquivo/ Agência Brasil

Com apenas uma gota de sangue retirada do pé do recém-nascido, é possível diagnosticar doenças graves que podem interferir no desenvolvimento do bebê. Quanto mais cedo as doenças forem identificadas e tratadas, maior a possibilidade de evitar sequelas nas crianças. O exame é mais do que uma recomendação do Ministério da Saúde, é prescrito por lei no Brasil.

“É a oportunidade de achar doenças em bebês, antes mesmo de eles ficarem doentes. O exame foi criado na década de 1960, nos Estados Unidos, e é hoje o maior programa mundial de medicina preventiva em doenças genéticas. O teste é importante porque leva ao diagnóstico de doenças raras que, quando tratadas desde os primeiros dias, melhora a qualidade de vida da criança e, em muitos casos, evita a morte”, explica o médico Armando Fonseca, fundador e diretor-geral do laboratório Diagnósticos Laboratoriais Especializados (DLE), do Grupo Pardini.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o exame deve ser feito a partir de 48 horas após o nascimento do bebê e até o quinto dia de vida, já que as crianças acometidas por muitas das doenças pesquisadas através do Teste do Pezinho podem apresentar aspecto saudável ao nascimento.

No Brasil, o exame aplicado pelo SUS detecta seis doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme, fibrose cística, deficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita. O certo atraso na rede pública é motivo de campanhas entre médicos de todas as regiões para que os testes sejam ampliados.

Na rede privada, o exame pode encontrar, em média, cerca de 20 doenças. No entanto, alguns laboratórios particulares oferecem testes que podem identificar de 50 a 100 patologias. Entre elas estão infecções congênitas como a toxoplasmose, chagas, sífilis, HIV, e as doenças do metabolismo. 

Com o objetivo de aumentar o número de doenças identificadas pelo teste, na rede pública de saúde, existe em andamento a campanha do Teste do Pezinho Ampliado. A meta da mobilização é alcançar um milhão de assinaturas para conseguir aumentar o número de doenças que podem ser detectadas com o exame realizado pelo SUS para os recém-nascidos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Médico da seleção diz que Marta pode jogar 90 minutos e crê na volta de Formiga: https://t.co/0N3PIX4qzM https://t.co/dDWl0VPeRz

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogadoras fizeram o primeiro treino após classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Ele apontou para a possibilidade de disputar novamente as urnas.

    Acessar Link