Notícias

Dia Mundial de Combate às Hepatites lembra a população maneiras de transmissão e prevenção da doença

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 26/07/2019 às 13:13
atualizado em: 26/07/2019 às 13:23

Texto:

No próximo domingo é lembrado o Dia Mundial de Combate às Hepatites. De acordo com dados recentes do Ministério da Saúde, o número de casos de hepatites virais caiu 7%, nos últimos dez anos.

Segundo a médica hepatologista da Santa Casa de Belo Horizonte, Ana Flávia Passos Ramos, essa redução de casos se deve muito a conscientização da população sobre a doença e as maneiras de transmissão. 

É importante destacar para as pessoas que a hepatite é uma inflamação do fígado. São várias as causas da doença, mas as principais são as inflamações causadas por vírus, álcool, drogas e doenças genéticas e metabólicas. 

Transmissão

“A transmissão da hepatite A é predominante via oral e fecal por meio de água e alimentos contaminados. Já as hepatites B e C são transmitidas, predominante, por via sexual, compartilhamento de objetos cortantes, ou seja, transmissão sanguínea”, detalha. 

Diagnóstico

“Hepatite A não se cronifica, o diagnóstico é feito por sintomas da doença. Já as outras hepatites, B e C, podem ser silenciosas e a maneira de diagnosticar é por meio dos exames de sangue, porque os exames laboratoriais comuns, não apontam a presença da inflamação. Pessoas com idade acima dos 40 anos, devem questionar seu médico, toda vez que for fazer exames de rotina”, explica a médica da Santa Casa BH. 

Tratamento 

A especialista explica que o ideal é iniciar o tratamento ainda no início da inflamação. “O grande problema das hepatites é a evolução para a cirrose, forma mais grave e terminal da doença hepática, com número alto de mortes”.

Prevenção

É importante destacar que no Sistema Único de Saúde (SUS) estão disponíveis as vacinas para as hepatites A e B. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link