Auto Truck CPM Interno

Notícias

Com volta de jogadores, Cruzeiro faz treino fechado e Abel mantém mistério para clássico

Por Redação, 08/11/2019 às 20:27
atualizado em: 10/11/2019 às 15:03

Texto:

Foto: Vinnícius Silva/Cruzeiro
Vinnícius Silva/Cruzeiro

Em um treino completamente fechado à imprensa nesta sexta-feira – nem mesmo o aquecimento dos jogadores pôde ser acompanhado pelos jornalistas –, o técnico Abel Braga deu sequência à preparação para o clássico contra o Atlético, domingo, às 16h, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

O treinador ganhou de volta Orejuela e Fred, que cumpriram suspensão automática contra o Athletico-PR. Para o clássico, Abel também deve contar novamente com Thiago Neves, poupado na última quarta-feira devido à um desgaste muscular.

Por outro lado, o time celeste não terá o atacante Sassá, expulso contra o Athletico-PR. Assim, Fred volta ao comando de ataque. Recuperando-se de cirurgia no joelho direito, o zagueiro Dedé segue vetado.

Mesmo com os retornos e as baixas confirmadas, a escalação do Cruzeiro para o clássico é um mistério total.

Com dores no joelho direito antes da partida contra o Athletico-PR, Éderson atuou os 90 minutos em Curitiba. Agora, fica a expectativa para saber se o volante estará 100% para enfrentar o Atlético.

Na lateral-esquerda, Egídio levou uma pancada no quadril no jogo contra o Athletico-PR e continua em tratamento. O camisa 6 deve ser observado até domingo para saber se terá condições de jogo. Seu substituto no duelo de quarta-feira, Dodô segue de sobreaviso.

No lado direito, também há uma dúvida. Mesmo com Orejuela ficando à disposição, Abel Braga elogiou o desempenho de Edilson no empate sem gols com o Athletico-PR, indicando que pode manter o camisa 2.

Desta forma, uma provável escalação do Cruzeiro para o clássico tem Fábio; Orejuela (Edilson), Cacá, Fabrício Bruno e Egídio (Dodô); Henrique, Éderson, Marquinhos Gabriel, Thiago Neves e David; Fred.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link