Notícias

Com Bolsonaro e Sergio Moro nos camarotes, Flamengo derrota o CSA em Brasília

Por Agência Estado, 13/06/2019 às 00:25

Texto:

Foto: ALEX FARIAS/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
ALEX FARIAS/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Justiça, Sergio Moro, que chegaram a vestir a camisa rubro-negra nos camarotes do Estádio Mané Garrincha, o Flamengo derrotou o CSA, por 2 a 0, nesta quarta-feira, em Brasília, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o time rubro-negro chegou aos 17 pontos, na terceira colocação, atrás apenas de Santos e Palmeiras. O CSA vive momento oposto. A equipe fica com seis pontos, em 19º lugar à frente somente do lanterna Avaí.

O jogo teve dez minutos de equilíbrio, com o CSA no ataque e o Flamengo buscando os contra-ataques, mas os times não tinham poder de infiltração e as defesas não eram ultrapassadas. Com o tempo, o time carioca passou a dominar a bola e pressionou principalmente pelo lado esquerdo, com Everton Ribeiro e Bruno Henrique. 

Mas o primeiro lance de perigo só ocorreu aos 19 minutos, quando Vitinho arriscou um forte chute de fora da área. Aos 27, Everton Ribeiro também tentou de longe. Jordi soltou e Vitinho bateu no rebote para nova defesa do goleiro.

Aos 33 minutos, um lance de muita polêmica. Apodi bateu para gol em uma dividida com Willian Arão e a bola raspou no braço do meio-campista do Flamengo. Alertado pelo VAR, o juiz paulista Douglas Marques das Flores precisou de cinco minutos para decidir não marcar pênalti. 

Depois de um período morno, os times terminaram a primeira etapa em alta velocidade. O Flamengo encaixou dois bons contra-ataques. No primeiro, Bruno Henrique chegou a driblar o goleiro, mas Celsinho salvou quase em cima da linha. No segundo, Gabriel bateu para fora diante do goleiro. 

O CSA respondeu com o capitão Didira, que fez o goleiro Cesar trabalhar pela primeira vez aos 46 minutos de jogo. Mas o último bom lance do primeiro tempo foi do Flamengo, em um chute colocado de Gabriel, defendido por Jordi. 

O CSA voltou mais ofensivo na etapa final, mas, em compensação, abriu mais espaços para o Flamengo trabalhar a bola, principalmente com Vitinho. Gabriel perdeu grande chance logo aos 38 segundos. O time alagoano viveu da força, sem técnica, de Apodi.

Vitinho teve duas chances. Uma mandou para fora e outra parou na defesa de Jordi, o melhor jogador em campo. O CSA assustou em lances esporádicos. Jonatan Gomez bateu com perigo, mas Cesar fez boa defesa.

O Flamengo aumentou a pressão. Everton Ribeiro experimentou de longe e Jordi pegou. Gabriel roubou a bola da zaga, mas demorou para finalizar. O gol estava amadurecendo e saiu aos 20 minutos. Everton Ribeiro cruzou e Vitinho tocou de cabeça: 1 a 0.

O Flamengo passou a administrar a posse de bola, que chegou perto dos 70%, em busca de falhas na zaga alagoana. E o buraco surgiu aos 31 minutos, quando Everton Ribeiro descobriu Willian Arão livre na área. O volante bateu, Jordi espalmou mal e a bola sobrou para Gabriel definir de cabeça: 2 a 0. A partir daí, o CSA se desestruturou e o Flamengo poderia ter feito mais gols, se forçasse mais as jogadas de ataque.

FICHA TÉCNICA

CSA 0 X 2 FLAMENGO

CSA - Jordi; Celsinho, Gerson, Leandro Souza e Carlinhos; Nilton (Patrick Fabiano), Apodi (Maranhão), Didira e Jonatan Gomez; Cassiano e Victor Paraíba (Gérson Junior). Técnico: Marcelo Cabo

FLAMENGO - César; Rodinei (João Lucas), Thuler, Rodrigo Caio e Renê; Piris da Motta, Willian Arão, Everton Ribeiro e Vitinho; Gabriel (Berrío) e Bruno Henrique (Lincoln). Técnico: Marcelo Salles.

GOLS - Vitinho, aos 20, e Gabriel, aos 31 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Douglas Marques das Flores (SP). 

CARTÕES AMARELOS - Didira, Jonatan Gomez, Leandro Souza e Gabriel. 

RENDA - R$ 2.949.665,00

PÚBLICO - 37.673 pagantes. 

LOCAL - Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF).

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link