PMC - Maxi 970 x 150

Notícias

Câmara de BH vai votar nesta quarta-feira se abre processo de cassação contra Magalhães

Por Redação, 14/08/2019 às 07:32
atualizado em: 14/08/2019 às 07:40

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Karoline Barreto/CMBH
Karoline Barreto/CMBH

A Câmara Municipal de Belo Horizonte votará nesta quarta-feira a abertura ou não de mais um processo de cassação do vereador Wellington Magalhães (Democracia Cristã). Nos bastidores é dado como certo que os 21 votos necessários para aprovar o pedido serão conseguidos.

Segundo o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o parlamentar é suspeito de liderar uma organização criminosa que fraudava licitações de publicidade na Casa e que pode ter desviado R$ 30 milhões. É o argumento usado pelo vereador Mateus Simões (Novo) para solicitar o processo.

Magalhães disse ser favorável à abertura porque será uma oportunidade para provar a própria inocência. “Eu vou fazer um pronunciamento pedindo aos vereadores que votem ‘sim’ para a abertura. É o mesmo processo, são as mesmas denúncias que eu passei lá atrás. Estou tranquilo e vou fazer a minha defesa”, contou.

Se o pedido de abertura de processo for aprovado, três vereadores serão sorteados para compor a comissão processante, que terá 90 dias para concluir um relatório em que pedirá ou não a cassação do parlamentar. O texto será votado pelo Plenário.

Como é autor do pedido, Simões não poderá votar e pediu licença do cargo para que o suplente dele, o secretário de Estado Adjunto de Saúde, Bernardo Ramos (Novo), posicione-se pela abertura do processo.

Em agosto do ano passado a Câmara arquivou um pedido de cassação contra o parlamentar, mesmo com nenhum voto a favor de Magalhães. Foram 15 abstenções, três ausências e 23 posicionamentos pela perda de mandato – eram necessários 28.

Ameaças

Nos últimos dias, Magalhães foi apontado como autor de ameaças a Simões e ao promotor Leonardo Barbabela. Nessa terça-feira (13) o MPMG criou um grupo especial para investigar e tomar providências sobre o caso.

Áudios obtidos pela TV Globo apresentam Magalhães dizendo que estaria a ponto de entrar em um gabinete para metralhar e que denúncias teriam sido orquestradas entre Simões e Barbabela.

Magalhães alega que foi apenas um desabafo. “Eu nunca ameacei ninguém e nunca vou ameaçar ninguém. Nem sei se essa fala foi feita agora, se já tem tempo. Até pedi ao promotor perdão por essa fala. Eu e o Mateus temos simplesmente uma briga política. Ele vem aqui todos os dias usar o microfone e falar que eu sou um bandido. São coisas que machucam, sendo que você tem filho, tem família”, declarou.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador foi decisivo contra o Santos.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽🎥 Confira a entrevista com o técnico celeste!

    Acessar Link