PMC - Maxi 970 x 150

Notícias

Bombeiros civis voluntários são dispensados em Brumadinho e ficam indignados

Por Redação, 28/01/2019 às 10:09
atualizado em: 30/01/2019 às 10:45

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Desde o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na última sexta-feira (25), vários estados disponibilizaram equipes de bombeiros e de voluntários para ajudar nas buscas e resgate de vítima. Porém, bombeiros civis voluntários estão sendo dispensados.

De aCordo com voluntários, chegou um pedido do comando do Corpo de Bombeiros para que os voluntários se retirassem da Faculdade ASA, no centro de Brumadinho, onde estavam hospedados, já que não há necessidade de atuação no momento. Eles vieram de várias partes do Brasil e seriam cerca de 200 pessoas, número suficiente para dobrar o efetivo que está trabalhando nas buscas e resgastes na cidade. 

Segundo Carlos Galina Júnior, da Organização Bombeiros Unidos Sem Fronteira, 15 pessoas vieram de São Paulo pela organização e estão indignados com a dispensa. "Estamos muito chateados. Somos todos voluntários, não recebemos nada por isso, muito pelo contrário, voluntariado no Brasil a gente paga para estar atuando, a gente custeou toda a nossa viagem do próprio bolso. A gente chega, disponibiliza o trabalho, uma equipe especializada em busca de resgate e estruturas colapsadas, em salvamento em ambiente hostil, em atendimento hospitalar e simplesmente falam assim que nosso trabalho não é necessário".

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽ 'Chega um novo treinador, uma nova filosofia e uma nova oportunidade. Então foi uma semana diferente de trabalho, estamos treinando sem saber quem vai começar, e isso mexe c...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Entre os artigos questionados, está o 9º, que prevê punição ao magistrado que decretar prisões provisórias "em manifesta desconformidade com as hipóteses legais".

    Acessar Link