PMC - Maxi 970 x 150

Notícias

Cantor sertanejo Gabriel Diniz, do hit ‘Jenifer’, morre em queda de avião em Sergipe

Por Redação/ Agência Estado , 27/05/2019 às 14:14
atualizado em: 27/05/2019 às 16:38

Texto:

Foto: Divulgação
Divulgação

O cantor sertanejo Gabriel Diniz, de 28 anos, do hit “Jenifer”, morreu na tarde desta segunda-feira depois que o avião em que ele estava caiu em um mangue no povoado Porto do Mato, em Estância, em Sergipe. A aeronave decolou de Salvador, na Bahia.

De acordo com a Polícia Militar, são três mortos, incluindo o artista. A assessoria de imprensa da produtora do cantor confirma que ele estava no avião. 

A queda será investigada pelo 2º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) com sede no Recife.

Diniz havia realizado um show em Feira de Santana (BA) nesse domingo (26). Ele chegou a postar, em seu Instagram pessoal, uma imagem do avião que o levou até lá. Nesta segunda, no início do dia, o cantor compartilhou vídeos informando sobre sua agenda de shows na semana, que incluía apresentações em São Paulo, Pernambuco, Sergipe, Bahia e Pará.

Jenifer, o arrocha (mistura de axé e forró), foi um dos grandes hits do carnaval no Brasil em 2019. A canção estava no ar desde setembro de 2018, mas foi no início do ano que ela começou a ganhar as paradas do País. Diniz nasceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, mas foi em João Pessoa, na Paraíba, onde começou sua carreira na música, como vocalista de bandas de forró.

Aeronave 

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a aeronave pertence ao Aeroclube de Alagoas e estava em situação regular, com o Certificado de Aeronavegabilidade válido até fevereiro de 2023 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020, mas só poderia ser utilizado para fazer voos de instrução. Isso significa que não poderiam ser feitos, por exemplo, voos privados ou táxi aéreo. 

Nos registros da ANAC, a aeronave aparece como penhorada. Se constatado voo aéreo clandestino, o piloto e o operador poderão ser multados e cassados.

Reprodução/ Redes Sociais

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link