Notícias

Avenida Afonso Pena reúne cerca de 350 mil pessoas no primeiro dia de Carnaval em BH

Por Redação, 22/02/2020 às 20:43
atualizado em: 23/02/2020 às 11:37

Texto:

Foto: Chiara Ribeiro/Itatiaia
Chiara Ribeiro/Itatiaia

O sábado de Carnaval superou a expectativa da Polícia Militar em relação ao público nas ruas. A estimativa que era de 200 mil a 300 mil para todos os blocos que saíram neste primeiro dia de folia. No entanto, somente a avenida Afonso Pena, onde o bloco 'Quando Come Se Lambuza' desfilou pela manhã, reuniu cerca de 350 mil pessoas. Muitos dos foliões vieram do ‘Então, Brilha!’, que abriu o dia, no Centro da capital.

Os números foram apresentados pelo major da PM, Rafael Coura Cavalcante, em entrevista ao Jornal da Itatiaia Noite Especial de Carnaval deste sábado. 

“A previsão [para este sábado] era de 200 mil a 300 mil foliões nos vários blocos. Mas na avenida Afonso Pena parece que esse valor foi até superado, está em torno de 300 mil a 350 mil. O pessoal ainda está avaliando pelas imagens aéreas, que dá para fazer melhor, mas hoje na Afonso Pena foi um número maior do que o esperado”, afirmou.

Assista à entrevista completa com o major da PM, Rafael Coura Cavalcante, que fez um balanço deste sábado de Carnaval em BH:

Assédio no bloco ‘Então, Brilha!’

A Polícia Militar (PM) prendeu um homem de 58 anos suspeito de assédio durante o desfile do bloco “Então, Brilha”, no Centro de Belo Horizonte, na manhã deste sábado. Inicialmente, o caso foi tratado como estupro, mas o major da Polícia Militar, Rafael Coura Cavalcante, explicou que a situação ainda está sendo investigada, mas a ocorrência foi registrada como assédio.

“Ainda está sendo investigado porque teve algumas dúvidas em relação ao local e como foi realmente. Foi feito o Boletim de Ocorrência, passado para a Polícia Civil, e as pessoas serão ouvidas para tentar entender os fatos”, declarou o major.

“Na verdade, [o estupro] não chegou a ser consumado. Foi aquela situação do assédio, a mulher não queria. Então a ocorrência fechou como assédio mesmo”, completou.

De acordo com a vítima, Poliana Macedo, o homem teria passado o órgão genital nela. A PM foi acionada e o homem preso. "Indignação, falta de respeito, ninguém tem o direito e o dever de fazer o que bem entende", desabafou.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador afirmou não guardar mágoa do Cruzeiro e disse que tem amigos no clube celeste.

    Acessar Link