Notícias

As histórias e curiosidades da tradicional Mercearia Lili, que completa 70 anos em BH

Por Redação, 16/08/2019 às 11:52
atualizado em: 16/08/2019 às 12:16

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00

A Mercearia Lili, que fica na rua São João Evangelista, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, completou 70 anos. Quem vê a fachada não imagina que, ao subir as escadas e ir até a varanda no fundo do bar, se tem uma vista extraordinária da capital mineira, alcançando até o aeroporto em Confins, um verdadeiro Belo Horizonte. 

Ouça a reportagem completa com Edilene Lopes

Leia também: Histórias e curiosidades do quase centenário Bar do Orlando, no Santa Tereza
Tip Top: o restaurante mais antigo de BH e que sempre foi administrado por mulheres
Dono de um dos bolinhos de carne mais famosos de BH, Café Bahia vai completar 82 anos

Parada obrigatória de políticos, tradicional Café Nice completa 80 anos de história em BH

Entre cervejas e petiscos, o estabelecimento comercializa também artigos de utilidade, como produtos de higiene e mantimentos. No cardápio do bar tem mais de 80 petiscos, que agradam o paladar de centenas de clientes diariamente, entre eles costela de boi sem osso, maçã de peito, parmegiana a palito, carne de panela e costela de carneiro e cabrito. 

De acordo com o proprietário Dércio Antônio Ferreira Dias, o famoso Dias, a Mercearia do Lili foi o primeiro comércio formal do bairro e vem sobrevivendo aos anos de crise no Brasil. “A sobrevivência dessa mercearia é devido ao nome que foi criado e depois o bairro Santo Antônio foi um point de bares, isso que nos ajudou”, conta.

Os versos e piadas do fundador, Antônio de Oliveira, o “Seu Lili” são lembrados, com carinho, por “Seu Dias”. “Ele sempre dizia que a mãe queria que ele se casasse com mulher que enviuvou e ele dizia: ‘Não estou aqui para criar pintos que outros galos fabricou (sic)’”, ri.

Mas nem só de alegrias vive o estabelecimento. “Seu Dias” admite que pode fechar a Mercearia Lili.

“Eu encaro o seguinte, nós cansamos, eu acho que podemos levar mais cinco, seis, sete anos, quem sabe, mas é duro levar uma vida de bar. Só pra vocês terem uma ideia, tem 28 anos que abro às 6h e fecho meia-noite, sem férias. Então é cansativo”.

Questionado sobre o que um cliente pensaria ao ler essa declaração, ele é enfático: “Eu vendo pra ele”.

A Mercearia Lili funciona das 6h à meia-noite e aos sábados e feriados, das 6h às 18h.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link