PMC - Maxi 970 x 150

Notícias

Após novo empate, chance de queda do Cruzeiro chega a 72%: ‘Peso está grande’, diz Abel

Por Redação , 10/10/2019 às 09:55
atualizado em: 10/10/2019 às 13:33

Texto:

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Sem vencer com o Cruzeiro, o técnico Abel Braga reconheceu, após o empate sem gols com o Fluminense nessa quarta-feira (10), no Mineirão, que o peso está grande. Abatido na entrevista coletiva, o treinador disse que somente a vitória aliviará a pressão. 

O Cruzeiro não vence há sete rodadas. O time celeste ocupa a 18ª colocação, com 21 pontos, quatro de desvantagem em relação ao CSA, primeiro fora da zona da degola. Projeção do departamento de estatísticas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) coloca o clube com 72,7% de risco de rebaixamento. Somente Avaí (89,6%) e Chapecoense (95,6%) têm mais risco de queda, segundo a UFMG.

“Tem que ganhar, por isso não quero falar muito. Não posso nem enganar vocês, se eu falar mentira para vocês, estou falando mentira para os meus torcedores. O peso está grande. Enquanto não acontecer essa vitória, a coisa vai se complicando. É menos um jogo. Tem de sair esse peso, que está tendo influência, sem dúvida”, disse o treinador celeste.

Abel também falou sobre o momento psicológico do elenco, que fica ainda mais pressionado em razão de outros resultados, como a vitória do CSA sobre o Internacional.

“O emocional vem com o passar do tempo. A gente precisa fazer um gol na frente, porque aí os caras vão ter de se atirar. E nós estamos nos atirando todo jogo. O chato, o desagradável, é que não fizemos nossa parte, mas o CSA fez, não importa se o Inter estava completamente desfalcado. Eles fizeram a parte deles. A preocupação é grande. O Cruzeiro teve quatro vitórias até agora”, alertou o comandante.

Confiança 

Apesar do momento delicado dentro e fora de campo (salário atrasado, briga política e denúncias contra a atual gestão), Abel mantém a confiança. A 14 rodadas para o Brasileirão 2019 acabar, o clube precisa somar mais 24 pontos para não passar aberto e depender de outros resultados para evitar a queda. Isso significa oito vitórias.

“Sei que está sendo difícil. Mas não vamos nos entregar. Não pense você que vim pra cá preocupado com a situação do Cruzeiro. Eu vim sabendo. Estou passando por uma experiência única. Eu não pego nada no meio, peguei porque confio nos atletas. Confio no que me foi passado. Confio na torcida. Fiz pedido de comparecimento e me surpreendeu. Ninguém acredita, ninguém está acreditando, mas nós não vamos deixar de acreditar. Não tenha dúvida”, avisou. 

O Cruzeiro terá mais um adversário direito na briga contra a degola na próxima rodada, quando vai encarar a Chapecoense na Arena Condá, domingo (13), às 19h. Depois, pela 26ª rodada, o time celeste receberá o São Paulo. 

Confira a coletiva de Abel:

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link