20180819 - Unimed - Viver Bem - Interna 2

Notícias

Após derrota nos pênaltis para Londrina, jogadores do Atlético tentam explicar novo vexame

Por Redação, 05/10/2017 às 01:04

Texto:

Foto: Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

A derrota para o Londrina nos pênaltis na final da Copa da Primeira Liga, após empate sem gols no tempo normal, decretou mais um vexame do Atlético em 2017. Apesar de o título não ser tão relevante para o clube alvinegro, a vitória nesta quarta-feira poderia amenizar um pouco os fracassos recentes na Libertadores e Copa do Brasil. 

Ao deixarem o campo, os jogadores atleticanos não quiseram dar entrevista. Mas na saída dos vestiários, com a cabeça mais fresca, resolveram conversar com a imprensa e tentaram explicar mais um fracasso do time na temporada.

O goleiro Victor, que fez algumas defesas durante os 90 minutos, lamentou não ter pegado duas penalidades – em uma delas, a bola bateu na coxa do camisa 1, subiu e balançou as redes na parte superior do gol, enquanto na outra a bola passou por baixo do arqueiro.

“Tem lance que não dá para explicar, a bola bate não sai, passa por baixo em um chute até mal batido pelo cobrador. Não dei sorte, dos quatro pênaltis, acertei três cantos, mas não consegui fazer a defesa. Hoje era noite do César (goleiro do Londrina, que pegou duas cobranças)”, declarou.

No entanto, o que mais chamou a atenção foi a falta de criatividade do ataque do Atlético, que durante o tempo normal pouco chegou ao gol do Londrina e as raras chances que teve para finalizar não conseguiu chutar em direção à meta do goleiro César. Na melhor oportunidade, Valdívia recebeu na área, mas no momento da batida foi travado pelo zagueiro.

“Eu tive uma oportunidade, eles (Londrina) também tiveram. Mas faltou um pouco de sorte do Victor para pegar as bolas, uma passou raspando, mas ele não conseguiu pegar. Mas faz parte, pênalti é assim, não é sorte, é competência, e eles foram melhores”, lamentou Valdívia.

Já Fred passou em branco pela 11ª partida seguida. Escolhido por Oswaldo de Oliveira como capitão do time na final, o atacante foi substituído aos 31 minutos do segundo tempo por Rafael Moura e amargou o seu pior jejum desde que voltou ao Brasil para defender o Fluminense, em 2009.

O último gol marcado pelo camisa 9 foi no dia 16 de julho, quando o Atlético venceu o Atlético-GO por 2 a 1, em Goiânia, pelo Campeonato Brasileiro.

Resta agora ao Atlético lutar no Campeonato Brasileiro para voltar a Libertadores no ano que vem. Na nona posição, o time alvinegro soma 34 pontos, cinco atrás do Flamengo, que fecha o grupo que se classifica para a competição internacional. Na próxima quarta-feira, às 21h45, a equipe recebe o São Paulo, no Independência, pela 27ª rodada.

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️#Atlético: Meia Nathan tem chegada prevista no aeroporto de Confins às 15h40 deste domingo. Jogador postou foto d… https://t.co/lIaCE08vJT

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Por causa da colisão, o trânsito flui por um desvio ao lado da pista em Antônio Dias, a cada momento priorizando um sentido, no esquema siga e pare.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A Quina teve 93 apostas ganhadoras, e cada vencedor receberá R$ 45.677,31. Outras 6.899 pessoas acertaram a Quadra, com prêmio de R$ 879,62 para cada.

    Acessar Link