Notícias

Após criticar improvisações, Thiago Neves diz que não jogou culpa ‘na conta de A, B ou C’

Por Redação, 05/09/2019 às 20:19
atualizado em: 05/09/2019 às 22:26

Texto:

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

O meia Thiago Neves se pronunciou nesta quinta-feira no Instagram sobre a polêmica declaração à Itatiaia após a eliminação do Cruzeiro nas semifinais da Copa do Brasil. O jogador disse que o time perdeu para o Internacional (3 a 0) “não por culpa de terceiro”, mas “em primeiro lugar por culpa” dos “jogadores e diretoria”.

“Nos momentos mais difíceis, tentamos sempre encontrar algo que nos conforte. No futebol, assim como na vida, não poderia ser diferente… Hoje tá sendo um dos dias mais difíceis da minha vida, perdemos e não por culpa de terceiro… perdemos em primeiro lugar por culpa nossa (jogadores e diretoria) e em segundo, para um grande adversário que também teve o seu mérito…”, postou o camisa 10 celeste.

Em seguida, Thiago Neves criticou “aqueles que lucram” com as suas palavras e que não jogou a culpa “na conta de A, B ou C”.

“Respeitando todos aqueles que lucram com as minhas palavras, em nenhuma hipótese joguei na conta de A, B ou C… pelo contrário, durante todos esses anos aqui no Cruzeiro, nunca fui omisso, sempre fui verdadeiro dentro e fora de campo (basta olhar os números e títulos conquistados)... Espero que essa derrota sirva de aprendizado para todos, e que possamos JUNTOS com muito trabalho, tirar o Cruzeiro dessa situação atual (dentro e fora de campo)”, escreveu.

Após a derrota por 3 a 0 para o Inter, no Beira-Rio, Thiago Neves concedeu entrevista à Itatiaia tecendo críticas pesadas em relação às mudanças no time do Cruzeiro promovidas pelo técnico Rogério Ceni para a partida.

“Era um jogo diferente e a gente teve que se adaptar. Mudar três, quatro jogadores para uma decisão fora de casa é muita coisa em um time que já vem formado. Improvisar jogadores é difícil, ainda mais jogador que não vem jogando”, disse.

Uma das improvisações aconteceu desde o início do jogo na lateral-direita, com a entrada do volante Jadson como titular, enquanto Edilson ficou na reserva. Servindo a seleção da Colômbia, Orejuela desfalcou o time celeste nesta quarta-feira. Na zaga, Fabrício Bruno foi mantido como titular ao lado de Dedé, enquanto Léo foi opção no banco.

Após o intervalo, Dedé não conseguiu voltar para o segundo tempo e, antes de a partida recomeçar, Léo começou a tirar o agasalho e conversou com o técnico Rogério Ceni. Mas, em seguida, tudo mudou e o volante Ariel Cabral foi quem saiu do banco e entrou no jogo. Assim, Henrique foi para a zaga e atuou improvisado ao lado de Fabrício Bruno durante toda a etapa final.

De acordo com Thiago Neves, os jogadores ficaram sabendo da escalação no vestiário pouco antes da partida. “Foi na preleção, duas, três horas antes do jogo. Em minha opinião, é muito em cima da hora. Improvisar três, quatro jogadores em uma linha que já vinha formada há dois anos. Nada contra, a gente quer ganhar, os jogadores que entraram jogaram bem. Só que é muita coisa pra uma decisão. O time sentiu um pouco o entrosamento”, frisou.

Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link