Notícias

Ainda com esperanças de evitar rebaixamento, Chapecoense enfrenta Grêmio em casa

Por Agência Estado , 10/11/2019 às 14:42

Texto:

Ainda com esperanças de evitar o rebaixamento, a Chapecoense enfrentará o Grêmio às 19 horas deste domingo, na Arena Condá, com a missão de somar ao menos um ponto. Um empate, no duelo válido pela 32ª rodada do Brasileirão, não tirará a equipe catarinense da zona da degola, mas deve dar nova confiança ao grupo.

"É assim que iremos fazer os últimos sete jogos, sabendo que é difícil, mas não deixando de acreditar. Tem sido difícil ganhar da Chapecoense, porque temos nos empenhado. Mas é ir jogo a jogo Ainda tem 21 pontos para buscar e é possível. Temos que nos agarrar à fé e buscar tomar as decisões corretas", reafirmou o treinador Marquinhos Santos.

Uma conversa que nem os jogadores parecem mais acreditar. Na sexta-feira fizeram um protesto antes do treinamento da tarde por causa de atrasos de salários e direitos de imagens. A promessa da diretoria é acertar as pendências na segunda-feira.

Apesar de restarem 21 pontos em disputa, a Chapecoense está na vice-lanterna, com 22 pontos, 12 a menos que o Cruzeiro, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Ou seja, é preciso fazer uma reta final quase perfeita para evitar a queda. Agarrado ao discurso do jogo a jogo, Marquinhos terá que fazer alguns ajustes para tentar superar o Grêmio.

O atacante Henrique Almeida, autor do gol no empate por 1 a 1 com o Bahia, não estará à disposição. Além de ter sentido o tendão de Aquiles, ele não poderia jogar de qualquer jeito porque tem contrato com o Grêmio.

A vaga no ataque deve ficar com Dalberto, escolhido para entrar no jogo contra os baianos quando Henrique teve que ser substituído, ainda no intervalo.

Outra mudança será o retorno de Camilo, que foi poupado e deve pegar a vaga do jovem Vini Locatelli. O treinador ainda tem uma dúvida na defesa. Rafael Pereira será reavaliado em razão de uma pancada no rosto, mas a tendência é que esteja à disposição. Hiago está de sobreaviso.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link