351 Dias para Copa
Ursula Nogueira

Coluna da Ursula Nogueira

Veja todas as colunas

Mais notícias

Hoje é um novo dia, de um novo tempo que começou...

Chegou o dia do maior superclássico da história do futebol. Brasil e Argentina, no “quintal da sua casa”, nunca é e nunca será um dia comum.

10/11/2016 às 07:52
Foto:  Rafael Ribeiro/CBF
Hoje é um novo dia, de um novo tempo que começou...

Chegou o dia do maior superclássico da história do futebol. Brasil e Argentina, no “quintal da sua casa”, nunca é e nunca será um dia comum. Mas hoje acredito que seja ainda mais especial: o primeiro confronto de Neymar e Messi em uma partida oficial por suas seleções.

Poderia dizer que hoje marca o retorno da Seleção ao Mineirão, após dois anos e quatro meses do desastre do 7 a 1, mas está na hora de mudar o discurso.

Só quem ama o futebol consegue dimensionar o tamanho da decepção que sentimos com o desastre diante da Alemanha, mas está na hora de deixar de lado e recomeçar. A história da Seleção e do Mineirão não podem se resumir a isto. Não estou aqui dizendo que a goleada deve ser esquecida, ela faz parte da história, porém não precisamos lembrar o tempo todo. Chega!

Hoje não é dia de falar de Brasil e Alemanha, é dia de falar do Superclássico das Américas. Segundo a FIFA, são 102 confrontos: 39 vitórias do Brasil, 37 da Argentina e 26 empates. A rivalidade é tão grande que até o número de gols é igual: 159 para cada lado.

Desde o último jogo, muita coisa mudou. E ele foi no dia 13 de novembro de 2015. O jogo válido pelas Eliminatórias terminou empatado por 1 a 1 no Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. De lá pra cá, o Brasil foi eliminado na primeira fase da Copa América Centenário e precisou trocar de técnico para não correr o risco de ficar fora de uma Copa do Mundo pela primeira vez na história. Por outro lado, a Argentina, que estava em ótima fase, com 100% de aproveitamento, vive hoje um momento de pressão: está em sexto lugar, fora da zona de classificação. Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Se há um ano os jogadores não tinham o apoio tão necessário da torcida, hoje eles contam com isso. Tite começou um processo de aproximar, novamente, o torcedor da camisa amarela. Do outro lado, a situação é inversa: Bauza não é a solução que o torcedor argentino esperava.

De um lado ninguém menos que Lionel Messi: 526 gols como profissional sendo 56 deles pela seleção. Do outro lado, Neymar: 284 gols, 49 pela seleção.

Recentemente, o técnico Tite disse, em entrevista, que a responsabilidade dada a Neymar era injusta: “Ele é um garoto do bem e que, com 24 anos, toda essa responsabilidade dada a ele era injusta. A seleção vai bem é o Neymar, perde é o Neymar! Na primeira manifestação que eu fiz, disse: gente, isso está errado, não é dessa forma e não pode ser assim”.

Desculpa, professor! As coisas não funcionam assim. Ele não é um garoto! É um homem, pai de uma criança, um dos melhores jogadores do mundo, porém, imaturo, e sem compromisso com o país que representa. É preciso cobrar dele! Obviamente que não só dele, mas ele precisa entender que, hoje, ele é o nome da seleção. Ele precisa comandar a equipe, chamar a “responsa” e sentir o peso da camisa, sem bico de choro nas derrotas ou chutando a bola no adversário.

Eu espero que hoje, com mais de 50 mil torcedores no Mineirão, uma nova história comece a ser escrita. Que o samba vença o tango, que Messi brilhe – afinal, ele é o Messi – mas que Neymar faça o melhor jogo da vida dele. Que Tite nos prove que ainda vale a pena torcer pela seleção! E que o 7 a 1 seja uma página virada no livro histórico do Mineirão.

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bravo brilha nos pênaltis, Chile passa por Portugal e vai à final na Rússia: https://t.co/hjg08EwPV4 https://t.co/ZNnljZRggH

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Bravo brilha nos pênaltis, Chile passa por Portugal e vai à final na Rússia: https://t.co/hjg08EwPV4 https://t.co/ZNnljZRggH

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    "Imagine como está a continuidade das diversas investigações pelo País".Segundo Lima, na operação Lava Jato "a equipe da polícia foi significativamente reduzida". O procurador...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    "Não cabe à Câmara dos Deputados impedir a admissibilidade (da denúncia). O PSDB precisa de uma atitude independente em relação ao governo Temer".

    Acessar Link