Ursula Nogueira

Coluna da Ursula Nogueira

Veja todas as colunas

A sucessão no Atlético

É preciso ouvir e se aproximar daqueles que vivem, de verdade, a história do clube

26/10/2017 às 08:04
A sucessão no Atlético

Nas primeiras semanas de dezembro, o Atlético conhecerá o seu novo presidente para o próximo triênio. 

Até então, havia três nomes concorrendo à presidência: o advogado Sérgio Sette Câmara, o engenheiro Fred Couto e o empresário Fabiano Lopes Ferreira. 

Nesta quinta-feira (26), Fred Couto oficializou sua desistência ao pleito através de uma carta: “Massa atleticana, após conversas com aqueles que apoiavam minha candidatura, comunico aos Conselheiros, imprensa e toda nação atleticana que não sou mais candidato à presidência do nosso querido Clube Atlético Mineiro. Um muito obrigado a todos”, escreveu.

Com a desistência de Couto, a disputa fica entre Sette Câmara e Fabiano Lopes. Em entrevista ao repórter Cláudio Rezende, no programa Rádio Esportes, Fabiano fez questão de ressaltar que vai disputar as eleições e que tem chances de vencer. O vice da chapa será o conselheiro grande benemérito Antônio Silva Passos. Lembrando que a chapa ainda não foi registrada e são necessárias 50 assinaturas de conselheiros para a inscrição na chapa. Caso a chapa seja registrada, Fabiano será o único concorrente de Sette Câmara, apoiado pela atual diretoria e que terá Lásaro Cândido da Cunha como vice. O edital de convocação das eleições será publicado no mês de novembro. 

Durante o mandato do atual presidente, Daniel Nepomuceno, Fabiano fez uma forte oposição, inclusive, votando contra a venda de parte do shopping Diamond Mall para construção da Arena MRV. Para ele, o Atlético é capaz de se tornar independente só com o rendimento do shopping. Digamos que, com esse posicionamento, Fabiano não terá apoio de grande parte da torcida atleticana, que sonha com um estádio próprio. Por outro lado, Fred Couto, que também era oposição, votou a favor do projeto do estádio.

Diante dos últimos acontecimentos envolvendo os bastidores do Cruzeiro, por exemplo, a eleição no Atlético promete ser mais calma. Afinal, o que de fato importa é o clube! Quem quer que ganhe e assuma o cargo de presidente tem uma grande responsabilidade e desafio pela frente. 

O ano de 2018 iniciará com diretoria nova e pretensões novas, algo que leva bastante esperança ao torcedor alvinegro, que é o maior patrimônio do Atlético e precisa ser respeitado e ouvido em todo o processo eleitoral. Engana-se aquele que pensa que a opinião de torcedor não conta, já que somente conselheiros votam. Esse é o pior erro que um candidato pode cometer. É preciso ouvir e se aproximar daqueles que vivem, de verdade, a história do clube.

Fotos: Reprodução/Twitter e Facebook

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    🏊‍♂️ Fratus vence em Mônaco e conquista 3º ouro seguido nos 50m livre no Mare Nostrum. Saiba mais:… https://t.co/M4hV4XZBDd

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    🏊‍♂️ Ele já é o maior velocista da natação brasileira na atualidade! Saiba mais:

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Apuração de 99,67% das urnas atribuía 53,96% dos votos válidos ao advogado de 41 anos, enquanto o seu adversário, o ex-guerrilheiro Gustavo Petro, do movimento Colômbia Humana...

    Acessar Link