Ursula Nogueira

Coluna da Ursula Nogueira

Veja todas as colunas

Olê, Marques

Assumir a diretoria de futebol do Atlético, cargo que já foi de Eduardo Maluf, não é pra qualquer um

01/11/2018 às 06:41
Olê, Marques

Ídolo, ex-jogador, coordenador das categorias de base e atualmente diretor de futebol do Clube Atlético Mineiro. Este é Marques Batista de Abreu, o homem forte do futebol atleticano, anunciado na última quarta-feira (31) pelo presidente Sérgio Sette Câmara para assumir a vaga de Alexandre Gallo. 

Que a história do Marques se confunde com a do Galo, ninguém discute. Quando o, até então, jogador foi contratado em 1997, junto ao São Paulo, talvez Marques não soubesse o que vinha pela frente. Medos e incertezas de começar a vida em outra cidade, outro clube. Certamente não se passava pela cabeça se tornar o maior ídolo dos jovens atleticanos naquela época. 

Só nas primeiras seis temporadas no Atlético foram quatro títulos! Quem não se lembra das duplas de ataque com Valdir e Guilherme? Ao todo, foram 386 jogos com a camisa alvinegra, 184 vitórias, 88 empates, 114 derrotas e 133 gols marcados.

O desafio de agora talvez seja o mais ousado de sua carreira. Assumir a diretoria de futebol do Atlético, cargo que já foi de Eduardo Maluf, não é pra qualquer um. Precisa ter nome, coragem, profissionalismo, identificação com o clube e acima de tudo: experiência. E é justamente isso que me preocupa! 

A função de diretor de futebol de um clube exige muito conhecimento de mercado, contato com outros diretores, boa influência com empresários e por aí vai. Sinceramente, não posso dizer com propriedade se Marques tem isso em sua bagagem. O torcedor atleticano esperava mais novidade e peso no anúncio. A história do Marques no Galo é grande demais para ser manchada por uma má contratação ou uma cobrança da torcida. Experiência se adquire fazendo, trabalhando... Só não se pode apostar em cargos tão importantes como este. É como a oportunidade de um novo emprego. O empregador precisa apostar no novo funcionário e só assim ele terá experiência no currículo.

A decisão foi tomada e aceita. Se dará certo, só o tempo dirá. Interino ou não ele que tomará decisões e ainda mais em fim de ano que se monta o time para a próxima temporada. A única coisa que podemos dizer neste momento é que todos precisam de paciência. O torcedor precisa entender que o novo diretor precisará de um tempo para ajustar os pontos, o presidente também precisará de paciência para entender que nem tudo se resolve da noite pro dia, e o próprio Marques para saber lidar com críticas de todos os lados. 

Boa sorte, Marques!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Avenida Vilarinho amanhece com carros destruídos, muita lama e lixo após temporal. Assista aos vídeos!

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Avenida Vilarinho amanhece com carros destruídos, muita lama e lixo após temporal. Assista aos vídeos enviados pelos ouvintes da Rádio Itatiaia.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚠️Estação Vilarinho do metrô não está funcionando na manhã desta sexta-feira!

    Acessar Link