Rômulo Ávila

Coluna do Rômulo Ávila

Veja todas as colunas

Série B pode não ser o fundo do poço

13/12/2019 às 09:43

Bruno Haddad/Cruzeiro

O craque e ídolo Tostão está 100% certo ao dizer, na sua coluna da Folha de S. Paulo, que o grande desafio do Cruzeiro é continuar e que o clube, um dos mais vencedores do Brasil, corre risco de se tornar um mediano do futebol nacional que não briga por títulos, a exemplo do ocorrido com Botafogo, Fluminense e Vasco.  

Tostão é torcedor e ídolo do Cruzeiro. Tem total credibilidade para fazer tal alerta. E o verdadeiro cruzeirense sabe ele tem razão. Por trás da maior crise da história do clube está, a meu ver, a briga e a vaidade pelo poder. Sempre digo que quem gosta de time é torcedor. Dona Salomé é o maior exemplo. Dirigente, jogador e técnicos gostam é de dinheiro.  

O Cruzeiro caiu, mas a disputa pelo poder dentro do clube parece muito longe de chegar ao fim. Afastado antes do rebaixamento, Itair Machado continua dando as cartas e mandando e desmandando no presidente figurativo Wagner Pires, como mostrou conversa telefônica entre os dois que o jornal Hoje em Dia teve acesso. Chega a ser inacreditável.

Nessa confusão sem fim, Zezé Perrella, que de santo não tem nada, também dançou. Nessa altura do campeonato, é impossível avaliar se foi bom ou ruim e até quando vai durar. Uma situação está evidente: somente a torcida está preocupada com o futuro do clube. Afinal, a queda para a Série B  pode não ser o fundo do poço. Parece que estão querendo acabar com o Cruzeiro. Se continuar assim, vão conseguir.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link