José Lino Souza Barros

Coluna do José Lino Souza Barros

Veja todas as colunas

Se você a ama, faça dela a sua prioridade

do professor e escritor Marcel Camargo

23/01/2018 às 11:29
Ouça na Íntegra
00:00 00:00

Se você a ama, ela tem que saber, ela tem que ter certeza. Não basta somente dizer, é preciso demonstrar, importar-se, olhar nos olhos, entrelaçar-lhes fortemente as mãos. É necessário, mais do que palavras, atitudes, partilha, entrega, comprometimento e fidelidade.

Se você a ama, ela tem que se sentir amada, tem que ter a certeza de que poderá contar com você, não o tempo todo, mas sempre o seu coração pedir, quando a dor vier, quando o mundo desabar. Ela precisará poder estender-lhe as mãos e ser socorrida, retirada dos escombros emocionais, trazida de volta à luz de seu amor verdadeiro, toda vez que a tempestade for demoradamente forte e longa.

Se você a ama, estará ali juntinho, sob os raios e os trovões da vida, sorrindo junto e amparando cada lágrima, porque então ela lhe abrirá o coração e a alma, sendo você o porto-seguro, o repouso consolador, após a carga pesada de um dia ruim, o colo que acalenta ao final de uma travessia dolorosa, a chama de esperança que reacende os sonhos dela.

Se você a ama, ela se sentirá bem ao seu lado, seja de pijama, seja de salto alto, de batom vermelho ou de cara lavada, com tesão ou com febre, de manhã, à tarde, à noite, nas madrugadas sem fim do caminhar incerto da vida. Você será o apoio quando ela tiver que voar, que ousar, encorajando-a a ser mais, a viver mais, a ser cada vez mais feliz. A felicidade dela será então a sua felicidade.

Se você a ama, ela será sempre a sua prioridade, a mulher da sua vida, a companheira, com quem você dividirá o seu melhor e o seu pior, sem machucá-la, sem mentira, sem traição, porque o que construírem juntos será o bem mais precioso de ambos. E ela será sua e você será dela. Porque serão prioridades em vidas que caminham juntas, não o tempo todo, mas na medida exata de um amor digno e verdadeiro.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link