Gustavo Lopes

Coluna do Gustavo Lopes

Veja todas as colunas

Copa Itatiaia: exemplo de produto esportivo de sucesso

Trata-se de um exemplo a nortear todo o mundo esportivo de que é possível haver competições fora dos grandes eixos, mas com apelo público e retorno financeiro

16/01/2018 às 04:54

Um Independência lotado foi palco da decisão da 57ª Edição da Copa Itatiaia em uma partida eletrizante entre o São Bernardo, campeão da Chave Belo Horizonte, e o Frigoarnaldo, vencedor da Chave Metropolitana.

Sucesso de crítica e público, a Copa Itatiaia teve sua primeira edição na intertemporada de 1961/1962 para comemorar a primeira década da Rádio Itatiaia e, ainda, para incentivar o futebol amador e preencher o calendário futebolístico enquanto os profissionais estão de férias.

Logo em sua primeira edição, o sucesso foi tão estrondoso que a Rádio Itatiaia não parou mais de promover e realizar a competição.

Os Estados Unidos são os precursores de produtos esportivos. O público em geral pensa equivocadamente que nos EUA há somente as grandes ligas como a NBA (basquete) e a MLS (futebol). 

Mas há outras ligas e competições de grande apelo local ou segmentado como a NASL (North American Soccer League) no futebol, que possui até uma equipe de Porto Rico, ou a NLL (National Lacrosse League) que é a principal competição de Lacrosse, esporte nativo americano jogado com uma bola de borracha pequena e um bastão com uma rede para capturar a bola e marcar uma espécie de gol.

Considerada a maior competição de futebol amador do Brasil, a Copa Itatiaia é um verdadeiro “case” de produto esportivo de sucesso que angaria grande público, audiência e patrocinadores.

Trata-se de um exemplo a nortear todo o mundo esportivo de que é possível haver competições fora dos grandes eixos, mas com apelo público e retorno financeiro.

Com a atuação do ‘Primeiro Time do Rádio’, a Itatiaia confere à competição que leva o seu nome cobertura digna de eventos de grande porte, pois a mesma equipe que cobre Copa do Mundo e Jogos Olímpicos está presente nos campos amadores de Belo Horizonte e Região Metropolitana para levar o melhor da competição para o público.

Com a Copa Itatiaia, a emissora conseguiu, ao mesmo tempo, preencher sua grade de programação esportiva durante a intertemporada, atrair anunciantes e promover o futebol amador. Em um mundo globalizado onde é mais fácil se ter informação e notícias de um atentado em Israel, do que do seu bairro, ou assistir a uma partida do Campeonato Chinês, do que de um clube do seu bairro, o sucesso da competição está no fato das grandes comunidades de Belo Horizonte e Região Metropolitana se “verem” ali.

No momento em que a maioria dos clubes profissionais consegue se manter em atividade somente por três meses, durante os campeonatos estaduais, a Copa Itatiaia mostra que existe futebol, público e produto além do Campeonato Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil.

A Copa Itatiaia deve ser um grande exemplo para os clubes do interior que podem criar ligas e competições de alcance local com o apoio de empresários, emissoras de rádio e TV regionais de forma a terem um produto rentável que viabilize a existência e a atividade dos pequenos clubes.

Por que não pensar, por exemplo, em uma Liga ou Copa do Triângulo com equipes de Uberlândia, Uberaba e Araxá no segundo semestre? 

Há mais que uma dezena de canais de TV especializados em esporte e centenas de TVs e rádios locais sedentos de bons produtos e aptos a levar ao público a sua identidade local.

O Brasil é um país imenso e multicultura. Sem dúvidas, público e interesse midiático existem, basta acreditar e criar um bom produto.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link