Emanuel Carneiro

Coluna do Emanuel Carneiro

Veja todas as colunas

Neymar x Cristiano Ronaldo

15/02/2018 às 05:30


Em dezembro de 2011, em Yokohama, no Japão, houve a decisão do Mundial de Clubes entre Barcelona e Santos.

A imprensa brasileira não se cansava de anunciar o duelo Neymar x Messi.

Neymar jogava no time comandado por Muricy Ramalho e tinha como companheiros, entre outros, Ganso, Arouca, Dracena e Henrique. O Barcelona de Pep Guardiola jogava com craques conhecidos, como Piqué, Puyol, Iniesta, Xavi e Messi (o melhor em campo).

O resultado foi uma goleada de 4x0 dos espanhóis, com Neymar jogando mal e tentando resolver tudo sozinho.

Na última quarta-feira (14) houve uma história parecida.

O mundo não parou de falar do duelo entre Paris Saint Germain e Real Madrid, no Santiago Bernabéu, pela Liga dos Campeões. Novamente, para os brasileiros deslumbrados, seria a prova definitiva de que Neymar é melhor que Cristiano e já merece há muito tempo o título de melhor do mundo.

O português decidiu o jogo, mostrou toda a sua capacidade de golear nos momentos decisivos, mesmo já batendo na casa dos 33 anos de idade.

Neymar  foi chamado de “Neymal” pela imprensa europeia e recebeu como média a nota 4 pela atuação.

Muita gente ainda pensa que o Brasil tomou de 7x1 da Alemanha, no Mineirão, porque Neymar não estava em campo.

Resumo da história: como não temos hoje, entre os jogadores brasileiros que atuam aqui ou no exterior, nenhum com as qualidades de Neymar, criou-se em torno dele a mística de que o Real Madrid compra votos para eleger Cristiano Ronaldo, o melhor do mundo.

O aviso que chega neste momento da atuação de Neymar no PSG é que a sua fama de menino mimado está cada vez mais visível e o seu egoísmo em campo, desconhecendo o futebol coletivo, imaginando resolver tudo sozinho, merece uma advertência (quem sabe do Tite).

O Brasil vai precisar muito dele na copa da Rússia por ser um fora de série e precisar colocar um título mundial no seu currículo. 

O jogo Real Madrid 3x1 PSG e o show de Cristiano Ronaldo baixam a bola dos nossos ufanistas. Neymar é muito, mas não é tudo.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link