Emanuel Carneiro

Coluna do Emanuel Carneiro

Veja todas as colunas

Mudança fora da curva...

Agora mudamos para pior, tirando a emoção da primeira fase e complicando a cabeça do torcedor

31/10/2017 às 03:44

Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Os nove clubes do interior de Minas compuseram um bloco de oposição à atual fórmula do Campeonato Mineiro, que vigora há 8 anos, e aprovaram uma mudança radical, criando as quartas de final, isto é, classificando oito entre 12 participantes.

Depois de 11 partidas, um time decide sua vida num jogo só e, se passar, enfrenta dois mata-matas para chegar ao título. 

Houve uma omissão muito grande de Cruzeiro, Atletico e América, não defendendo com antecedência a manutenção do esquema atual.

A liderança foi do Villa Nova, que tem fracassado em todas as recentes competições, perdendo espaço para Tombense, Boa, URT e Caldense, entre outros.

O que cria a chance de um time do interior chegar nos primeiros lugares não é  a fórmula de disputa, mas a qualidade do seu futebol. Que isso fique bem claro.

O Campeonato Mineiro era tido como um dos mais interessantes e enxutos do Brasil, e agora mudamos para pior, tirando a emoção da primeira fase e complicando a cabeça do torcedor.

Campeonato regional é como jabuticaba: só existe no Brasil. Ele é contestado, pois acrescenta um número muito grande de partidas no calendário anual, mas continua sendo importante para um sem número de clubes que não disputam as competições nacionais.

O que se critica nessa mudança fora de propósito para 2018 em Minas é que não havia a necessidade de reiventar a roda.

Se ainda der tempo, se os clubes – capital e interior – tiverem juízo, evitem esse absurdo, e para alongar um pouco mais a critica, acabem com a Primeira Liga, cuja competição foi disputada na maior parte por times reservas.

A Federação Mineira precisa agir antes que seja tarde e o mal seja instalado. O futebol do interior merece respeito, mas não pode atropelar Atletico, Cruzeiro e América.

Leia mais: Atlético fala em ‘retrocesso’ em mudança no Mineiro; Cruzeiro discorda, mas cita ‘democracia’

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Maior financiador de campanhas, empresário doa R$ 6,3 milhões a 50 candidatos. https://t.co/bbEEbYr6MF https://t.co/tYNEHNlNEt

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Recorrência... 'Sabia que seria um ambiente difícil, mas no meio do caminho percebi que seria pior. '. Leia mais!

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Mais de 80% da procura por hospitais e centros de saúde só acontece quando o paciente já tem quadros mais graves, como infarto e arritmia cardíaca.

    Acessar Link