Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Xadrez para ladrões de sonhos

O prejuízo financeiro causado pelo investigado, segundo estimativas, é superior a R$ 150 mil

07/10/2019 às 12:27

Poucas coisas me irritam tanto como as notícias de que mais um buffet simplesmente fechou, deixando à própria sorte aqueles que planejaram uma festa. São noivas e seus planos de anos e anos para o casamento; são debutantes cujos pais economizam tudo o que podem e uma infinidade de outras vítimas. Há algum tempo, fiz um apelo ao delegado Vagner Sales, chefe do 1º Departamento da Polícia Civil, para prender um desses estelionatários – pelo menos um, para servir de exemplo.

A turma dele trabalhou duro e foi prender longe de Belo Horizonte um dos falsários: Alexandre Pereira Rocha, proprietário do buffet Alexandre Nascimento, fechado no mês de junho do corrente ano. Após investigações da Polícia Civil de Minas Gerais, restou comprovado que o suspeito, ardilosamente, realizou contratos de decoração, buffet e cerimonial para casamentos com diversos noivos e, no mês de junho, desocupou o imóvel onde funcionava o seu escritório, deixando os contratantes sem os serviços, além de dívidas com diversos fornecedores, inclusive um casal cuja cerimônia ocorreria 4 dias após o fechamento do estabelecimento. 

O prejuízo financeiro causado pelo investigado, segundo estimativas, é superior a R$ 150 mil. Realizadas várias diligências que comprovaram a má-fé do investigado, tais como a pulverização das quantias recebidas, fuga do município de maneira premeditada, negociações às vésperas do encerramento de suas atividades, dentre outras, foi feita representação pela prisão preventiva de Alexandre, com posterior expedição de mandado de prisão. 

Ao final das investigações, a Polícia Civil de Minas Gerais conseguiu localizar o suspeito na cidade de Primavera do Leste -MT e, com o apoio da Polícia Civil do Mato Grosso, conseguiu efetuar a prisão do indigitado.

Parabéns à Polícia Civil. Que venham para o xadrez outros ladrões de sonhos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link