Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Eles não tomam jeito

12/03/2018 às 02:39

Uma das coisas que mais impressionam na Lava Jato, a maior operação contra a corrupção no país, é a constatação de que muitos dos acusados continuavam a delinquir mesmo depois dos escândalos. Os irmãos Batista são o melhor exemplo, pois, um deles, o mais poderoso, falou tanto, zombou tanto, que acabou por se entregar, perder vantagens da delação premiada e complicar a própria situação. 

Três fatos chamam a atenção neste momento: a nomeação de um jovem, a luta para salvar Lula e a tal janela partidária – nome a mais uma das indecências que eles criam para autoproteção. 

O jovem: um moço de 19 anos foi nomeado para tomar conta de uma fortuna de meio bilhão de reais no Ministério do Trabalho. Para a missão de determinar quais projetos seriam prioritários, levou a experiência de vendedor em uma loja. Melhor, o fato de ser filho de um delegado, este derrotado na tentativa de tornar-se prefeito em cidade goiana, e, como amigo do líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes, pediu e ganhou o emprego para o filho. Pode?

Lula: assim como achei que Dilma poderia ter sido retirada do poder por incompetência, mas não pelas razões que efetivamente a tiraram de lá, não sou dos que torcem para que Lula seja preso, enquanto bandidos de igual jaez continuam soltos. Porém, agora que foi condenado em segunda instância, deve-se obedecer a lei, votada quando ele era presidente, e colocá-lo no xadrez. Estão desesperados para encontrar uma saída e pressionam a mineira Cármen Lúcia, presidente do Supremo, que, séria e competente, derrapou quando livrou a cara do senador Aécio Neves... Agora, querem que erre de novo e abra a brecha para a mudança urgente na lei, livrando Lula. Pode?

A janela: os políticos podem, desde a última quarta-feira e até o dia 6 de abril, trocar de partidos sem qualquer cerimônia ou punição. Ora, sabe-se que uma das premissas para nossa frágil democracia se consolidar é o fortalecimento do partido... Mas, como? Eles abrem uma janela, uma brecha para a traição bem na hora das definições, quando os espertalhões já fizeram todas as contas e sabem qual o caminho a tomar para a única coisa que realmente interessa: reeleição. Então, como esperar fidelidade, coerência, compromisso com o estatuto do partido. Nós outros, os bobos eleitores, podemos confiar em alguma das dezenas de agremiações. 

A história diz que a renovação nas casas legislativas oscila entre 30 e 40 por cento... Na verdade, o índice é menor porque tem os que ganharam eleições para outros cargos, os que não se candidataram. Enfim, eu diria que só uns 100 dos 513 deputados lá de Brasília e só uns 15 dos 77 da Assembleia de Minas não voltarão. Neste momento, a luta deles é para ficar fora dessas pequenas listas e continuar no mundo as grandes decepções. Solução: Assembleia Nacional Constituinte Exclusiva, feita por não políticos. Pode?

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️Pablo vê título da Sul-America como coroação de trajetória no Atlético-PR: 'Indescritível':… https://t.co/1VHtBnsPMv

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    🚑PRIMEIRAS INFORMAÇÕES: Entre os feridos, três estão em estado grave. A BR-267, na altura do Km 237, está fechadas nos dois sentidos.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    "No que for possível, sei que está engessado no artigo sétimo (da Constituição), mas tem que se aproximar da informalidade", disse . O artigo 7º trata dos direitos dos trabal...

    Acessar Link