Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

BH, 120 anos

11/12/2017 às 11:14

O advento da República no Brasil exigiu de Estados e municípios novas funções administrativas e, como os inconfidentes imaginavam criar em São João Del Rey a capital do Brasil por eles sonhada, a ideia mudancista cresceu muito. Era preciso construir uma cidade que além de abrigar a sede do governo mineiro, fosse moderna, símbolo do poder das elites mineiras e dos ideais republicanos por elas encarnados. O traçado escolhido é ortogonal: são redes de avenidas superpostas segundo as diagonais do quadrado. Havia sintonia com o planejamento urbano francês, na simetria da planta, na beleza das avenidas, mas, também, influência da cidade de Washington, a capital americana, com a disposição simétrica de quase todas as avenidas.

Assim, criaram três áreas: a urbana, suburbana e rural. A primeira é o que conhecemos hoje como centro, delimitada pela avenida do Contorno e reservada para funcionários e alguns proprietários e comerciantes e Ouro Preto, a antiga Vila Rica.

Em um passeio pelo centro histórico podemos começar pela Rui Barbosa, a praça da Estação, por onde chegaram homens e máquinas para o trabalho de construção. Ali, a diversidade é rica: tem museu de artes e ofícios, espaço da juventude, monumentos e vida em abundância... Se você descer do trem (que chamamos metrô) de repente, muito provavelmente se sentirá inseguro com tantos moradores em situação de rua, aspecto sujo das calçadas e um odor que confirma o abandono. Mas, diz o Sérgio, que tem uma banca onde se vende de quase tudo há 47 anos, a praça é ótima, foi lá que começou o movimento “Fora Lacerda”, com a imitação de uma praia... Aí floresceu o novo carnaval de rua na cidade, com blocos fenomenais - um deles, “Então Brilha” que faz o link da cidade conservadora com a famosa Guaicurus, rua que se caracteriza pelos hotéis de alta rotatividade e símbolo do que restou de zona boêmia.

Mais adiante a rodoviária, uma cidade à parte, com virtudes e defeitos, bonito e feio, legal e suspeito convivendo. Seguindo a Afonso Pena tem a o constante agito da Praça Sete, o elevador mais rápido no Edifício Acaiaca, o indispensável Parque Municipal, a zona hospitalar... Se “a vida é essa, subir Bahia e descer Floresta” descendo tem o viaduto de Santa Tereza, do “Encontro Marcado” e subindo tem a Praça da Liberdade, com a Alameda Travessia, o emblemático Palácio da Liberdade, o circuito turístico – museus que explicam as Minas e as Gerais... É o centro, que ainda abriga lugares únicos como o Mercado Central, verdadeiramente a praia e o ponto de encontro de todos os mineiros.

Cento e vinte anos depois, Belo Horizonte conta com mais oito regionais, tem outras centralidades com vida própria e quase independente, como Venda Nova e Barreiro, crescimentos assustadoramente desordenados como no Belvedere e no Buritis, pendências a serem resolvidas como na região da Izidora, já nos limites com Santa Luzia; tem novas áreas de lazer como a Avenida Fleming na Pampulha, os bares de Lourdes e as Seis Pistas, nos limites com Nova Lima e uma interligação cada vez maior com as cidades conturbadas, ou seja, aquelas cujos moradores às vezes não sabem a quem pagar IPTU. Se tivesse de eleger uma prioridade (e disse isso recentemente ao prefeito Kalil) seria um fórum permanente de discussão dos problemas comuns da Grande-BH, junto, é claro, com uma solução para o Anel Rodoviário e a criação de vários modais de transporte para permitir melhor locomoção de quem precisa ir e vir... Claro que o metrô de verdade, no hipercentro, estaria nos planos.

Mas, como não me habilitei a herdar a administração da cidade, torço para que o prefeito e os 41 vereadores realizem sua tarefa e agradeço ao céu mais bonito do mundo e o mais Belo Horizonte, por ter sido tão bem acolhido cinco décadas atrás e viver tantas emoções nesta centenária metrópole.

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Mascotes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio-2020 têm os seus nomes revelados: https://t.co/mG269hJP4v https://t.co/uME6sBoOyD

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Os layouts das duas mascotes, revelados anteriormente em fevereiro, foram definidos por meio de uma expressiva votação realizada com alunos de escolas do ensino fundamental em...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A operação foi realizada nas imediações da Feira Hippie, no Centro, em conjunto pela prefeitura e a PM.

    Acessar Link